A IMERÇÃO DE EQUIPES VOLANTES EM CADA CANTO DO TERRITÓRIO PELA PREVENÇÃO COMUNITÁRIA A COVID-19

Relato nº:00661


UF/Município:

PI - JUAZEIRO DO PIAUI

Autor:

JOAO KELSON ARAUJO DA SILVA


Data da Experiência:

01/05/2020


Linha Temática:

Ações de educação permanente das equipes da APS, ações de educação em saúde e comunicação para a população da área de abrangência e/ou municipal.


Local da Experiência:

Núcleo de Apoio ao Saúde da Família (Nasf)


Título da Experiência:

A IMERÇÃO DE EQUIPES VOLANTES EM CADA CANTO DO TERRITÓRIO PELA PREVENÇÃO COMUNITÁRIA A COVID-19


Contextualização:

Uma das grandes barreiras encontradas no enfretamento a pandemia de COVID-19 é a dificuldade demonstrada pela pessoas em aceitar e aderir as medidas sanitárias recomendadas pelos órgãos oficiais de saúde, percebendo-se a falta de consciência do problema e sua dimensão no território que, realmente, é um espaço vivo e por isso é dinâmico, no entanto, excepcionalmente, devido a esse cenário, a equipe NASF, enquanto equipe multiprofissional e seu papel precípuo de promover saúde, após a retomada de trabalho, propôs a secretaria municipal de saúde no seu plano de ação, campanhas de conscientização na cidade, a medida ganhou força junto ao comitê local de enfrentamento a COVID-19 e para intensificá-la, a equipe e as ações foram reformuladas, resultando na implantação de equipes volantes com o desafio de envolver, despertar e empoderar à população e equipamentos sociais para um processo educativo de responsabilização sanitária.


Objetivos:

Conscientizar a comunidade para adesão ao processo educativo na cidade de Juazeiro do Piauí.


Metodologia:

As equipes volantes formada pelo NASF em articulação intersetorial e reforço da polícia militar, recebeu apoio logístico e operacional da gestão para atuar em todo o território, com funcionamento em escalas semanais de ações coordenadas de prevenção primária e secundária relacionadas a COVID-19 orientando à população em pontos de aglomeração, estabelecimentos e por meio de visitas peri domiciliar; faz distribuição de folder e máscaras; auxilia na busca ativa de casos suspeitos, com atenção redobrada a entrada de motoristas e transportes para carregamento demandado pelas indústrias de extração de pedras e, em fiscalizações na modalidade volante diuturnamente nas ruas da cidade, ação que levou o nome da equipe por alertar e chamar enfaticamente a atenção das pessoas de maneira itinerante para o cumprimento das medidas que viraram mantra nesse momento: fique em casa se puder e se sair, use máscara!


Resultados:

A comunidade demonstra cada vez mais compreensão e incorporação a mudança de hábito, fato que se refletiu no ranking de bons índices de isolamento no município e redução de notificação de casos. Foi possível observar na atitude dos empresários e lojistas, que além de comercializar e doar itens de segurança, adaptar os estabelecimentos de modo seguro, foram sensibilizados para que conscientizassem os clientes. Medidas que vão desde confecção de materiais para fixação de alertas nas portas de casa e pontos dos bairros, como barreiras físicas, anteparo nos balcões e instalação equipamentos e pias para higienização das mãos. O setor de pedras realiza entre outras medidas sanitárias desinfecção de transportes. Apoio a identificação de casos precoce e, assim, potencializar os serviços das equipes. E gradativamente nessa retomada de ¿aproximação sem contato¿ ganhamos a confiança e o despertar voluntário de comportamentos de cuidado


Considerações Finais:

Em um panorama em que é consenso entre os especialistas que a adoção de medidas de prevenção são as únicas efetivas para o combate dessa doença até então, o fortalecimento do trabalho educativo dentro do território com ênfase na promoção de saúde e prevenção da doença, feito de modo adequado e protegido tem se mostrado essencial. A exemplo dessa experiência que favoreceu o interesse pelo autocuidado e adoção de práticas que constituam ambientes seguros para população.


Coautor:


Participantes:

Gislene Paz Santiago, Luana Uchoa Galvão, Loisiane Soares Alves , Antônia Lucelma Fausto, Gilberlan Teixeira, Débora Naysna, Newton César, Raimundinha, Luisa, Kerson França, Éryka Silva



Mais informações?

Acesso ao site da Iniciativa: https://bit.ly/APSForteCovid
Para entrar em contato com a comissão organizadora, mande um e-mail para apsforte@saude.gov.br.